NEUROENDOPORT®

por | 16/06/2016

Uma técnica inovadora que permite o acesso a áreas profundas do cérebro com mínima manipulação do tecido cerebral sadio circunjacente é empregada para a cirurgia de tumores cerebrais, hematomas intracerebrais e lesões cerebrovasculares.

O Neuroendoport ® também foi desenvolvido na UPMC, em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Este dispositivo possibilita a realização de uma cirurgia minimamente invasiva, utilizando um pequeno tubo de aproximadamente 2cm de diâmetro para acessar um tumor intra-parenquimatoso, que está dentro do cérebro, ou uma lesão intraventricular, que está dentro de uma cavidade cerebral chamada ventrículo e que é preenchida por líquido, o líquor.

Um endoscópio fornece a luz e imagem em alta definição necessárias ao neurocirurgião durante o procedimento, que utilizando instrumentais microcirúrgicos realiza a remoção da lesão. A possibilidade de uma menor incisão de pele, menor remoção óssea e sobretudo menor manipulação e retração do parênquima cerebral quando comparada a técnicas convencionais, reduzindo assim sintomas neurológicos no pós-operatório, permite que os pacientes operados com o Neuroendoport ® tenham uma recuperação mais rápida, reduzindo seu tempo de internamento.

As principais indicações para procedimento neurocirúrgico minimamente invasivo utilizando o Neuroendoport ® são: lesões neoplásicas como o adenocarcinoma, astrocitoma, metástases cerebrais, neurocitoma, tumores de plexo coróide, tumores dermóide e epidermóide, glioblastoma, tumores intraventriculares, oligodendroglioma, subependimoma, astrocitoma subependimário de células gigantes e meningiomas; e as lesões cerebrovasculares como o angioma cavernoso, hemangioma e hematomas intracerebrais.

 

Saiba mais:

www.upmc.com

Dr. Milton Rastelli é neurocirurgião Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia com Research Fellowship nos Estados Unidos. Atua em Curitiba, especialmente no tratamento de tumores cerebrais, tumores de base de crânio e tumores hipofisários com a técnica de cirurgia endoscópica endonasal. Saiba mais!
Share This